Santo Antônio foi um Doutor da Igreja que viveu na viragem dos séculos XII e XIII.

Primeiramente foi frade agostiniano no Convento de São Vicente de Fora, em Lisboa, indo posteriormente para o Convento de Santa Cruz, em Coimbra, onde aprofundou os seus estudos religiosos através da leitura da Bíblia e da literatura patrística, científica e clássica. Tornou-se franciscano em 1220 e viajou muito, vivendo inicialmente em Portugal, depois na Itália e na França. 

Novena a Santo Antônio

Ó admirável e formosíssimo Santo Antônio! Gloria de Portugal, luz da Itália e de toda a Santa Igreja, apóstolo com todos os predicados e cheio da gloria de Deus, mártir do desejo, virgem puríssimo, vaso ungido de celestial pureza, espelho de perfeita humildade e sabedoria, que com teus admiráveis escritos e doutrina e excelentíssimas virtudes, é o gozo dos coros angélicos, terror dos hereges e dos espíritos infernais que o teu nome temem e tremem, e com seus estupendos milagres e graças é o refúgio e consolo de seus devotos. 

E tanto amavas seu querido Jesus que familiarmente se aconchegava em Seus braços e em Seu sagrado peito, comunicando-te incêndios da Divina Caridade com que buscava com todo seu amor e, maior gloria e bem para o próximo. Hoje dou mil graças por tão singulares excelências com as quais foi adornada tua alma puríssima e me alegro que agora sejas glorificado na pátria celestial em companhia dos nove coros dos anjos.

Ó milagroso Santo Antônio! Que por sua virtude este deste a vida temporal e espiritual a tantos mortos, vista a tantos cegos, ouvidos a tantos surdos, pernas aos aleijados, fala aos mudos e saúde aos inúmeros enfermos, converte-nos em teu formoso rosto, para que se retirem dos nossos corações as culpas que são a morte da alma e que possamos ouvir as Divinas aspirações e caminhemos com fervor a cumprir a Divina Vontade e a proferir seu santo nome.

Em especial rogai a Jesus, ó glorioso santo que eu encontre minha alma gêmea, meu amado para sermos felizes e juntos por toda a vida e para que quando velhos e anciãos possamos ainda com vigor e amor louvar este glorioso santo que nos uniu.

Cure os doentes, sossegue o mar, suste a ira do Senhor, redime os encarcerados, a miséria, recupere bens perdidos, encontre os amigos e parentes perdidos, dê saúde aos anciãos, retira o perigo, remedeia os pobres.

Antônio divino e santo, rogai a Jesus Cristo por nós.

Para que sejamos dignos das promessas de Cristo,

Amém!

Orar a oração acima e ao terminar orar:

Três Ave Marias, Um padre nosso e o Glória

Durante nove dias começar em um Sábado de modo a terminar no Domingo com a Santa Missa.

Repetir a novena em junho. Orar de modo a terminar a novena no dia de Santo Antônio de Pádua. (13 de junho)

Ó admirável e formosíssimo Santo Antônio! Gloria de Portugal, luz da Itália e de toda a Santa Igreja, apóstolo com todos os predicados e cheio da gloria de Deus, mártir do desejo, virgem puríssimo, vaso ungido de celestial pureza, espelho de perfeita humildade e sabedoria, que com teus admiráveis escritos e doutrina e excelentíssimas virtudes, é o gozo dos coros angélicos, terror dos hereges e dos espíritos infernais que o teu nome temem e tremem, e com seus estupendos milagres e graças é o refúgio e consolo de seus devotos. 

E tanto amavas seu querido Jesus que familiarmente se aconchegava em Seus braços e em Seu sagrado peito, comunicando-te incêndios da Divina Caridade com que buscava com todo seu amor e, maior gloria e bem para o próximo. Hoje dou mil graças por tão singulares excelências com as quais foi adornada tua alma puríssima e me alegro que agora sejas glorificado na pátria celestial em companhia dos nove coros dos anjos.

Ó milagroso Santo Antônio! Que por sua virtude este deste a vida temporal e espiritual a tantos mortos, vista a tantos cegos, ouvidos a tantos surdos, pernas aos aleijados, fala aos mudos e saúde aos inúmeros enfermos, converte-nos em teu formoso rosto, para que se retirem dos nossos corações as culpas que são a morte da alma e que possamos ouvir as Divinas aspirações e caminhemos com fervor a cumprir a Divina Vontade e a proferir seu santo nome.

Em especial rogai a Jesus, ó glorioso santo que eu encontre minha alma gêmea, meu amado para sermos felizes e juntos por toda a vida e para que quando velhos e anciãos possamos ainda com vigor e amor louvar este glorioso santo que nos uniu.

Cure os doentes, sossegue o mar, suste a ira do Senhor, redime os encarcerados, a miséria, recupere bens perdidos, encontre os amigos e parentes perdidos, dê saúde aos anciãos, retira o perigo, remedeia os pobres.

Antônio divino e santo, rogai a Jesus Cristo por nós.

Para que sejamos dignos das promessas de Cristo,

Amém!

Orar a oração acima e ao terminar orar:

Três Ave Marias, Um padre nosso e o Glória

Durante nove dias começar em um Sábado de modo a terminar no Domingo com a Santa Missa.

Repetir a novena em junho. Orar de modo a terminar a novena no dia de Santo Antônio de Pádua. (13 de junho)

Ó admirável e formosíssimo Santo Antônio! Gloria de Portugal, luz da Itália e de toda a Santa Igreja, apóstolo com todos os predicados e cheio da gloria de Deus, mártir do desejo, virgem puríssimo, vaso ungido de celestial pureza, espelho de perfeita humildade e sabedoria, que com teus admiráveis escritos e doutrina e excelentíssimas virtudes, é o gozo dos coros angélicos, terror dos hereges e dos espíritos infernais que o teu nome temem e tremem, e com seus estupendos milagres e graças é o refúgio e consolo de seus devotos. 

E tanto amavas seu querido Jesus que familiarmente se aconchegava em Seus braços e em Seu sagrado peito, comunicando-te incêndios da Divina Caridade com que buscava com todo seu amor e, maior gloria e bem para o próximo. Hoje dou mil graças por tão singulares excelências com as quais foi adornada tua alma puríssima e me alegro que agora sejas glorificado na pátria celestial em companhia dos nove coros dos anjos.

Ó milagroso Santo Antônio! Que por sua virtude este deste a vida temporal e espiritual a tantos mortos, vista a tantos cegos, ouvidos a tantos surdos, pernas aos aleijados, fala aos mudos e saúde aos inúmeros enfermos, converte-nos em teu formoso rosto, para que se retirem dos nossos corações as culpas que são a morte da alma e que possamos ouvir as Divinas aspirações e caminhemos com fervor a cumprir a Divina Vontade e a proferir seu santo nome.

Em especial rogai a Jesus, ó glorioso santo que eu encontre minha alma gêmea, meu amado para sermos felizes e juntos por toda a vida e para que quando velhos e anciãos possamos ainda com vigor e amor louvar este glorioso santo que nos uniu.

Cure os doentes, sossegue o mar, suste a ira do Senhor, redime os encarcerados, a miséria, recupere bens perdidos, encontre os amigos e parentes perdidos, dê saúde aos anciãos, retira o perigo, remedeia os pobres.

Antônio divino e santo, rogai a Jesus Cristo por nós.

Para que sejamos dignos das promessas de Cristo,

Amém!

Orar a oração acima e ao terminar orar:

Três Ave Marias, Um padre nosso e o Glória

Durante nove dias começar em um Sábado de modo a terminar no Domingo com a Santa Missa.

Repetir a novena em junho. Orar de modo a terminar a novena no dia de Santo Antônio de Pádua. (13 de junho)

Ó admirável e formosíssimo Santo Antônio! Gloria de Portugal, luz da Itália e de toda a Santa Igreja, apóstolo com todos os predicados e cheio da gloria de Deus, mártir do desejo, virgem puríssimo, vaso ungido de celestial pureza, espelho de perfeita humildade e sabedoria, que com teus admiráveis escritos e doutrina e excelentíssimas virtudes, é o gozo dos coros angélicos, terror dos hereges e dos espíritos infernais que o teu nome temem e tremem, e com seus estupendos milagres e graças é o refúgio e consolo de seus devotos. 

E tanto amavas seu querido Jesus que familiarmente se aconchegava em Seus braços e em Seu sagrado peito, comunicando-te incêndios da Divina Caridade com que buscava com todo seu amor e, maior gloria e bem para o próximo. Hoje dou mil graças por tão singulares excelências com as quais foi adornada tua alma puríssima e me alegro que agora sejas glorificado na pátria celestial em companhia dos nove coros dos anjos.

Ó milagroso Santo Antônio! Que por sua virtude este deste a vida temporal e espiritual a tantos mortos, vista a tantos cegos, ouvidos a tantos surdos, pernas aos aleijados, fala aos mudos e saúde aos inúmeros enfermos, converte-nos em teu formoso rosto, para que se retirem dos nossos corações as culpas que são a morte da alma e que possamos ouvir as Divinas aspirações e caminhemos com fervor a cumprir a Divina Vontade e a proferir seu santo nome.

Em especial rogai a Jesus, ó glorioso santo que eu encontre minha alma gêmea, meu amado para sermos felizes e juntos por toda a vida e para que quando velhos e anciãos possamos ainda com vigor e amor louvar este glorioso santo que nos uniu.

Cure os doentes, sossegue o mar, suste a ira do Senhor, redime os encarcerados, a miséria, recupere bens perdidos, encontre os amigos e parentes perdidos, dê saúde aos anciãos, retira o perigo, remedeia os pobres.

Antônio divino e santo, rogai a Jesus Cristo por nós.

Para que sejamos dignos das promessas de Cristo,

Amém!

Orar a oração acima e ao terminar orar:

Três Ave Marias, Um padre nosso e o Glória

Durante nove dias começar em um Sábado de modo a terminar no Domingo com a Santa Missa.

Repetir a novena em junho. Orar de modo a terminar a novena no dia de Santo Antônio de Pádua. (13 de junho)

Ó admirável e formosíssimo Santo Antônio! Gloria de Portugal, luz da Itália e de toda a Santa Igreja, apóstolo com todos os predicados e cheio da gloria de Deus, mártir do desejo, virgem puríssimo, vaso ungido de celestial pureza, espelho de perfeita humildade e sabedoria, que com teus admiráveis escritos e doutrina e excelentíssimas virtudes, é o gozo dos coros angélicos, terror dos hereges e dos espíritos infernais que o teu nome temem e tremem, e com seus estupendos milagres e graças é o refúgio e consolo de seus devotos. 

E tanto amavas seu querido Jesus que familiarmente se aconchegava em Seus braços e em Seu sagrado peito, comunicando-te incêndios da Divina Caridade com que buscava com todo seu amor e, maior gloria e bem para o próximo. Hoje dou mil graças por tão singulares excelências com as quais foi adornada tua alma puríssima e me alegro que agora sejas glorificado na pátria celestial em companhia dos nove coros dos anjos.

Ó milagroso Santo Antônio! Que por sua virtude este deste a vida temporal e espiritual a tantos mortos, vista a tantos cegos, ouvidos a tantos surdos, pernas aos aleijados, fala aos mudos e saúde aos inúmeros enfermos, converte-nos em teu formoso rosto, para que se retirem dos nossos corações as culpas que são a morte da alma e que possamos ouvir as Divinas aspirações e caminhemos com fervor a cumprir a Divina Vontade e a proferir seu santo nome.

Em especial rogai a Jesus, ó glorioso santo que eu encontre minha alma gêmea, meu amado para sermos felizes e juntos por toda a vida e para que quando velhos e anciãos possamos ainda com vigor e amor louvar este glorioso santo que nos uniu.

Cure os doentes, sossegue o mar, suste a ira do Senhor, redime os encarcerados, a miséria, recupere bens perdidos, encontre os amigos e parentes perdidos, dê saúde aos anciãos, retira o perigo, remedeia os pobres.

Antônio divino e santo, rogai a Jesus Cristo por nós.

Para que sejamos dignos das promessas de Cristo,

Amém!

Orar a oração acima e ao terminar orar:

Três Ave Marias, Um padre nosso e o Glória

Durante nove dias começar em um Sábado de modo a terminar no Domingo com a Santa Missa.

Repetir a novena em junho. Orar de modo a terminar a novena no dia de Santo Antônio de Pádua. (13 de junho)

Ó admirável e formosíssimo Santo Antônio! Gloria de Portugal, luz da Itália e de toda a Santa Igreja, apóstolo com todos os predicados e cheio da gloria de Deus, mártir do desejo, virgem puríssimo, vaso ungido de celestial pureza, espelho de perfeita humildade e sabedoria, que com teus admiráveis escritos e doutrina e excelentíssimas virtudes, é o gozo dos coros angélicos, terror dos hereges e dos espíritos infernais que o teu nome temem e tremem, e com seus estupendos milagres e graças é o refúgio e consolo de seus devotos. 

E tanto amavas seu querido Jesus que familiarmente se aconchegava em Seus braços e em Seu sagrado peito, comunicando-te incêndios da Divina Caridade com que buscava com todo seu amor e, maior gloria e bem para o próximo. Hoje dou mil graças por tão singulares excelências com as quais foi adornada tua alma puríssima e me alegro que agora sejas glorificado na pátria celestial em companhia dos nove coros dos anjos.

Ó milagroso Santo Antônio! Que por sua virtude este deste a vida temporal e espiritual a tantos mortos, vista a tantos cegos, ouvidos a tantos surdos, pernas aos aleijados, fala aos mudos e saúde aos inúmeros enfermos, converte-nos em teu formoso rosto, para que se retirem dos nossos corações as culpas que são a morte da alma e que possamos ouvir as Divinas aspirações e caminhemos com fervor a cumprir a Divina Vontade e a proferir seu santo nome.

Em especial rogai a Jesus, ó glorioso santo que eu encontre minha alma gêmea, meu amado para sermos felizes e juntos por toda a vida e para que quando velhos e anciãos possamos ainda com vigor e amor louvar este glorioso santo que nos uniu.

Cure os doentes, sossegue o mar, suste a ira do Senhor, redime os encarcerados, a miséria, recupere bens perdidos, encontre os amigos e parentes perdidos, dê saúde aos anciãos, retira o perigo, remedeia os pobres.

Antônio divino e santo, rogai a Jesus Cristo por nós.

Para que sejamos dignos das promessas de Cristo,

Amém!

Orar a oração acima e ao terminar orar:

Três Ave Marias, Um padre nosso e o Glória

Durante nove dias começar em um Sábado de modo a terminar no Domingo com a Santa Missa.

Repetir a novena em junho. Orar de modo a terminar a novena no dia de Santo Antônio de Pádua. (13 de junho)

Ó admirável e formosíssimo Santo Antônio! Gloria de Portugal, luz da Itália e de toda a Santa Igreja, apóstolo com todos os predicados e cheio da gloria de Deus, mártir do desejo, virgem puríssimo, vaso ungido de celestial pureza, espelho de perfeita humildade e sabedoria, que com teus admiráveis escritos e doutrina e excelentíssimas virtudes, é o gozo dos coros angélicos, terror dos hereges e dos espíritos infernais que o teu nome temem e tremem, e com seus estupendos milagres e graças é o refúgio e consolo de seus devotos. 

E tanto amavas seu querido Jesus que familiarmente se aconchegava em Seus braços e em Seu sagrado peito, comunicando-te incêndios da Divina Caridade com que buscava com todo seu amor e, maior gloria e bem para o próximo. Hoje dou mil graças por tão singulares excelências com as quais foi adornada tua alma puríssima e me alegro que agora sejas glorificado na pátria celestial em companhia dos nove coros dos anjos.

Ó milagroso Santo Antônio! Que por sua virtude este deste a vida temporal e espiritual a tantos mortos, vista a tantos cegos, ouvidos a tantos surdos, pernas aos aleijados, fala aos mudos e saúde aos inúmeros enfermos, converte-nos em teu formoso rosto, para que se retirem dos nossos corações as culpas que são a morte da alma e que possamos ouvir as Divinas aspirações e caminhemos com fervor a cumprir a Divina Vontade e a proferir seu santo nome.

Em especial rogai a Jesus, ó glorioso santo que eu encontre minha alma gêmea, meu amado para sermos felizes e juntos por toda a vida e para que quando velhos e anciãos possamos ainda com vigor e amor louvar este glorioso santo que nos uniu.

Cure os doentes, sossegue o mar, suste a ira do Senhor, redime os encarcerados, a miséria, recupere bens perdidos, encontre os amigos e parentes perdidos, dê saúde aos anciãos, retira o perigo, remedeia os pobres.

Antônio divino e santo, rogai a Jesus Cristo por nós.

Para que sejamos dignos das promessas de Cristo,

Amém!

Orar a oração acima e ao terminar orar:

Três Ave Marias, Um padre nosso e o Glória

Durante nove dias começar em um Sábado de modo a terminar no Domingo com a Santa Missa.

Repetir a novena em junho. Orar de modo a terminar a novena no dia de Santo Antônio de Pádua. (13 de junho)

Ó admirável e formosíssimo Santo Antônio! Gloria de Portugal, luz da Itália e de toda a Santa Igreja, apóstolo com todos os predicados e cheio da gloria de Deus, mártir do desejo, virgem puríssimo, vaso ungido de celestial pureza, espelho de perfeita humildade e sabedoria, que com teus admiráveis escritos e doutrina e excelentíssimas virtudes, é o gozo dos coros angélicos, terror dos hereges e dos espíritos infernais que o teu nome temem e tremem, e com seus estupendos milagres e graças é o refúgio e consolo de seus devotos. 

E tanto amavas seu querido Jesus que familiarmente se aconchegava em Seus braços e em Seu sagrado peito, comunicando-te incêndios da Divina Caridade com que buscava com todo seu amor e, maior gloria e bem para o próximo. Hoje dou mil graças por tão singulares excelências com as quais foi adornada tua alma puríssima e me alegro que agora sejas glorificado na pátria celestial em companhia dos nove coros dos anjos.

Ó milagroso Santo Antônio! Que por sua virtude este deste a vida temporal e espiritual a tantos mortos, vista a tantos cegos, ouvidos a tantos surdos, pernas aos aleijados, fala aos mudos e saúde aos inúmeros enfermos, converte-nos em teu formoso rosto, para que se retirem dos nossos corações as culpas que são a morte da alma e que possamos ouvir as Divinas aspirações e caminhemos com fervor a cumprir a Divina Vontade e a proferir seu santo nome.

Em especial rogai a Jesus, ó glorioso santo que eu encontre minha alma gêmea, meu amado para sermos felizes e juntos por toda a vida e para que quando velhos e anciãos possamos ainda com vigor e amor louvar este glorioso santo que nos uniu.

Cure os doentes, sossegue o mar, suste a ira do Senhor, redime os encarcerados, a miséria, recupere bens perdidos, encontre os amigos e parentes perdidos, dê saúde aos anciãos, retira o perigo, remedeia os pobres.

Antônio divino e santo, rogai a Jesus Cristo por nós.

Para que sejamos dignos das promessas de Cristo,

Amém!

Orar a oração acima e ao terminar orar:

Três Ave Marias, Um padre nosso e o Glória

Durante nove dias começar em um Sábado de modo a terminar no Domingo com a Santa Missa.

Repetir a novena em junho. Orar de modo a terminar a novena no dia de Santo Antônio de Pádua. (13 de junho)

Ó admirável e formosíssimo Santo Antônio! Gloria de Portugal, luz da Itália e de toda a Santa Igreja, apóstolo com todos os predicados e cheio da gloria de Deus, mártir do desejo, virgem puríssimo, vaso ungido de celestial pureza, espelho de perfeita humildade e sabedoria, que com teus admiráveis escritos e doutrina e excelentíssimas virtudes, é o gozo dos coros angélicos, terror dos hereges e dos espíritos infernais que o teu nome temem e tremem, e com seus estupendos milagres e graças é o refúgio e consolo de seus devotos. 

E tanto amavas seu querido Jesus que familiarmente se aconchegava em Seus braços e em Seu sagrado peito, comunicando-te incêndios da Divina Caridade com que buscava com todo seu amor e, maior gloria e bem para o próximo. Hoje dou mil graças por tão singulares excelências com as quais foi adornada tua alma puríssima e me alegro que agora sejas glorificado na pátria celestial em companhia dos nove coros dos anjos.

Ó milagroso Santo Antônio! Que por sua virtude este deste a vida temporal e espiritual a tantos mortos, vista a tantos cegos, ouvidos a tantos surdos, pernas aos aleijados, fala aos mudos e saúde aos inúmeros enfermos, converte-nos em teu formoso rosto, para que se retirem dos nossos corações as culpas que são a morte da alma e que possamos ouvir as Divinas aspirações e caminhemos com fervor a cumprir a Divina Vontade e a proferir seu santo nome.

Em especial rogai a Jesus, ó glorioso santo que eu encontre minha alma gêmea, meu amado para sermos felizes e juntos por toda a vida e para que quando velhos e anciãos possamos ainda com vigor e amor louvar este glorioso santo que nos uniu.

Cure os doentes, sossegue o mar, suste a ira do Senhor, redime os encarcerados, a miséria, recupere bens perdidos, encontre os amigos e parentes perdidos, dê saúde aos anciãos, retira o perigo, remedeia os pobres.

Antônio divino e santo, rogai a Jesus Cristo por nós.

Para que sejamos dignos das promessas de Cristo,

Amém!

Orar a oração acima e ao terminar orar:

Três Ave Marias, Um padre nosso e o Glória

Durante nove dias começar em um Sábado de modo a terminar no Domingo com a Santa Missa.

Repetir a novena em junho. Orar de modo a terminar a novena no dia de Santo Antônio de Pádua. (13 de junho)